CROSS CHANNEL - REALIDADE E NECESSIDADE


Conta Privada No Instagram: Dez Coisas Que você precisa Saber


Se, antigamente, ao abrir uma vaga de emprego, as corporações colocavam avisos em suas portas, hoje elas contam com um novo “quadro de avisos”, qualificado de atingir um número muito superior de público: as mídias sociais. Ao divulgar as vagas em redes como o Facebook e o LinkedIn, por exemplo, as organizações podem, em poucos dias, alcançar achar exatamente o profissional desejado. E não apenas para buscar emprego as pessoas na atualidade estão usando as http://www.lifebeyondtourism.org/?header_search=social_media , porém, também, pra se qualificarem profissionalmente, conectando-se com pessoas e corporações de seus interesses.


“Quando você está procurando alguém que não está lendo seus anúncios, como você vai voltar nele? No LinkedIn, as corporações conseguem fazer essas procuram sem que elas fiquem restritas à regiões específicas. É possível olhar quais os candidatos têm as características desejadas, eles estando procurando emprego ou não”, explica o diretor da área de soluções de talentos do LinkedIn no Brasil Milton Beck. Dá certo da seguinte forma: se uma corporação está procurando um programador Java, a título de exemplo, que detém três anos de experiência, ela podes fazer uma pesquisa colocando exatamente estes itens como motivos de sua procura. A partir daí, serão apresentados os usuários da rede que possuem essas características e a corporação conseguirá contactá-los por email oferecendo a oportunidade.


O publicitário Rafael Duardes, a título de exemplo, usuário do LinkedIn, neste momento conseguiu uma vaga de emprego sem mesmo que estivesse procurando. “Eu recebi um in-mail, que é a mensagem do LinkedIn, perguntando se eu tinha interesse na vaga. Depois, passei portifólio, currículo e vontade salarial. Durou cerca de 4 meses a seleção. Fiz duas entrevistas por telefone e cinco pessoalmente e, depois, comecei a trabalhar”, conta. “Hoje em dia as corporações não colocam mais suas oportunidades comprar seguidores no instagram https://www.seguidormania.com de vagas.


Elas colocam logo em suas páginas no Face” Já a psicóloga Mônica Cavalcante conseguiu uma vaga de emprego em menos de uma semana através do Facebook. comprar seguidores no instagram https://www.seguidormania.com , que estava há alguns meses sem trabalhar por conta da maternidade, ao definir voltar para o mercado de serviço, optou por, inicialmente, fazer uma procura nas redes sociais. “Primeiro, eu fiz uma pesquisa no Google, e aí vi que no Facebook tem bem mais opções do que na própria internet. Hoje em dias as organizações não colocam mais tuas oportunidades em sites de vagas. Elas colocam logo em tuas páginas no Face”, diz.


Ao achar uma vaga que se encaixava com tuas qualificações, Mônica se candidatou à vaga e, em menos de uma semana, foi chamada pra participar da seleção. Hoje, trabalha na especialidade de recursos humanos de uma corporação em João Pessoa. A concierge (pessoa responsável pela recepção de condomínios fechados) Alidiane Matias, estava procurando emprego há mais de um ano através dos meios tradicionais e só conseguiu quando passou a buscar pelo Facebook.


“Eu era cadastrada em novas organizações de consultoria, entretanto nunca aparecia uma vaga em que eu me encaixasse. Daí, deste modo, passei a procurar pelo Face, que tem uma abrangência muito amplo. Hoje a gente faz tudo por lá. Compra objetos, vende, por que não, assim como, arrumar um emprego? Foi aí que consegui”, diz.



  1. Thayna Maia falou: 11/09/doze ás 19:25

  2. Poderá te fazer socialmente diferente

  3. Ofertar desconto para as pessoas que fizer check-in na sua loja

  4. Tu pode acompanhar mais informações disto relatório completo .
  5. Compartilhe entendimento, gere tema (posts, website, blog)

  6. Promova concursos e sorteios

  7. Esteja concentrado aos rendimentos



Bem que não seja uma mídia social específica pra procura de empregos, em redes como o Facebook, como por exemplo, é possível localizar alguns grupos exclusivos pra divulgação de vagas. É o caso do grupo “Oportunidades de emprego Pb”, como por exemplo. relatório completo , as próprias corporações, quando precisam de algum profissional, divulgam tuas oportunidades e, bem como, os candidatos às vagas podem publicar suas qualificações, colocando-se à dedicação.


Empresas especializadas em recrutamento e seleção de candidatos, inclusive, também têm se adaptado ao universo das mídias sociais. A Mais Seleção e Desenvolvimento de Pessoas, tais como, usa redes como o Facebook, Linked In e grupos de e-mails para divulgar suas vagas. Após feita a divulgação os candidatos interessados enviam os currículos por e-mail e são convocados pra participar dos processos seletivos de acordo com o perfil da vaga. Segundo ela, as mídias sociais são utilizadas também para anunciar cursos e cada tema que possa ser conectado à profissionalização e desenvolvimento de pessoas.


Em um ano de atuação, agora foram recrutados mais de 50 profissionais entre gerentes, assistentes, aprendizes, além de outros mais. O Linked In, contrário de redes como o Facebook, tendo como exemplo, que é utilizado pra decidir contato com pessoas com quem o indivíduo tem relações pessoais, foca exclusivamente nas relações profissionais. “Existem imensas redes sociais e cada rede tem uma meta diferente.